Rondoniense de 3000 anos

_images/20180805_01.jpg

Sobre o Projeto

O projeto de reconstrução facial do Rondoniense de 3000 anos foi uma iniciativa interdisciplinar que envolveu o Museu da Memória Rondoniense (MERO), a Campus Party Rondônia (CPRO), o especialista em Antropologia Forense, Dr. Marcos Paulo Salles Machado e o 3D designer Cicero Moraes.

A revelação da face realizou-se durante a Campus Party Rondônia, na palestra magistral “Reconstruindo Faces e Vidas com a Computação Gráfica 3D”, na noite de 3 de agosto de 2018.

Sobre a Figura Histórica

O Rondoniense de 3000 anos é um de vários crânios humanos encontrados em áreas de garimpo nas margens do Rio Madeira, entre o Porto do Cai n’Água até o Belmonte. O material foi coletado por arqueólogos e garimpeiros.

Fonte: G1 Rondônia

Repercussão

A reconstrução facial teve boa repercussão midiática, sendo notícia no Jornal da Globo, no G1 e no site do Governo do Estado de Rondônia.