A Húngara de 900 Anos

_images/20190312_01.jpg

Sobre o Projeto

No ano de 2017 o 3D designer especialista em reconstrução facial, Cicero Moraes procurou a Embaixada da Hungria para apresentar os seus trabalhos de reconstrução do Homem de Lagoa Santa, cujo os crânios foram descobertos pelo húngaro Mihály Bányai (1920-2005) também na década de 1970. Naquela ocasião foi recebido pelo embaixador, o Sr. Norbert Konkoly e acordaram um futuro projeto, desta vez trazendo à luz a face de um personagem histórico húngaro.

Durante os meses seguintes, a coordenação do projeto ficou a cargo do Adido Cultural e de Educação, o Sr. Balazs Jozsef que contactou o antropólogo Dr. István Kiszely e este elencou um crânio para ser reconstruído.

Uma série de 145 fotos foram enviada e estas digitalizadas em 3D com o auxílio de um software desenvolvido pelo próprio Moraes. Assim que o crânio foi adquirido, o artista passou às outras fases do processo que consistiram na colocação de músculos principais, escultura digital (utilizando como base a média da espessura de pele da população ou compatível) e por fim foi feita a pigmentação do rosto e colocação de cabelos e indumentária.

A face da húngara de 900 anos foi apresentada no dia 15 de fevereiro de 2019 durante a palestra “Reconstruindo Faces e Vidas com a Computação Gráfica 3D”, proferida por Moraes na Campus Party, o maior e mais importante evento de informática realizado no Brasil.