A “Avó” dos Uruguaios

_images/20181127_01.jpg

Sobre o Projeto

O projeto de reconstrução facial da “Avó” dos Uruguaios foi uma iniciativa interdisciplinar que envolveu o Museu de Arte Precolombino e Indígena (MAPI), o XIV Congreso de la Sociedad Latinoamericana de Rehabilitación Buco Maxilo Facial e a Universidad de la República (UdelaR) e o 3D designer Cicero Moraes.

A revelação da face realizou-se nas dependências do MAPI, na noite de 22 de novembro de 2018.

Sobre a Figura Histórica

O crânio e o esqueleto completo da “avó” foram encontrados há 30 anos na região de Rocha, no Uruguay. Estudos posteriores efetuados no Departamento de Física da Universidade do Arizona, dataram as peças em 1600 anos. Pela abordagem antropológica e DNA, aferiu-se que se tratava de uma mulher com mais ou menos 45 anos de ancestralidade asiática.

Repercussão

A reconstrução facial teve ampla repercussão na mídia uruguaia, sendo apresentada nos principais meios televisivos, impressos e por rádio. Propagado por agências de notícias como a AFP e a EFE, contou com matéria publicadas em boa parte do países da América Latina, no Brasil e publicações em língua inglesa.